Informação da revista
Vol. 34. Núm. 9.
Páginas 571 (Setembro 2015)
Partilhar
Partilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 34. Núm. 9.
Páginas 571 (Setembro 2015)
Carta ao Editor
DOI: 10.1016/j.repc.2015.07.002
Open Access
Resposta ao comentário, sob a forma de Carta ao Editor, intitulado de «Baixas doses de activador de plasminogéneo tecidular intravenoso são preferíveis às doses estandardizadas para trombose de prótese valvular»
Reply to the Letter to the Editor entitled “Low‐dose intravenous tissue‐type plasminogen activator for prosthetic valve thrombosis is better than standard dose streptokinase”
Visitas
...
Gonçalo Cardoso
Serviço de Cardiologia, Hospital de Santa Cruz, CHLO, Carnaxide, Portugal
Conteúdo relacionado
Rev Port Cardiol. 2015;34:56910.1016/j.repc.2015.03.008
Murat Biteker, Özcan Başaran, Nesrin Filiz Başaran, Funda Sungur Biteker
Informação do artigo
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo

Os autores estão reconhecidos pelo interesse de M. Biteker, O. Başaran, N. F. Başaran, F. S. Biteker no nosso artigo intitulado «Prosthetic mitral valve thrombosis in pregnancy: From thrombolysis to anticoagulation»1. Os comentários, sob a forma de «Cartas ao Editor», estão alinhados com a nossa discussão à volta do caso clínico e com a revisão sumária que apresentámos sobre o problema da trombose de prótese, desde a sua prevenção (com anticoagulação) até ao seu tratamento com a fibrinólise. No caso clínico descrito a trombose de prótese foi anterior ao ano de 2003, conforme está implícito no texto. À data do evento, faltando evidência científica sob a forma de estudos controlados comparando os vários fibrinolíticos no tratamento da trombose de prótese, a estreptoquinase era o trombolítico utilizado como primeira linha na grande maioria dos centros.

Bibliografia
[1]
G. Cardoso, C. Aguiar, M.J. Andrade, et al.
Prosthetic mitral valve thrombosis in pregnancy: from thrombolysis to anticoagulation.
Rev Port Cardiol., 34 (2015), pp. 71
Copyright © 2015. Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Idiomas
Revista Portuguesa de Cardiologia

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos

Ao assinalar que é «Profissional de Saúde», declara conhecer e aceitar que a responsável pelo tratamento dos dados pessoais dos utilizadores da página de internet da Revista Portuguesa de Cardiologia (RPC), é esta entidade, com sede no Campo Grande, n.º 28, 13.º, 1700-093 Lisboa, com os telefones 217 970 685 e 217 817 630, fax 217 931 095 e com o endereço de correio eletrónico revista@spc.pt. Declaro para todos os fins, que assumo inteira responsabilidade pela veracidade e exatidão da afirmação aqui fornecida.